Investir em Portugal

o portal da ruralidade contemporânea

Sustentabilidade na primeira pessoa

Friday, Nov 13 2009 05:13

Com a realização da Conferencia Climática de Copenhaga, de 7 a 18 de Dezembro a questão da sustentabilidade ambiental está muito presente nos discursos em geral.

É certo que problemas de dimensão global – como as alterações climáticas ou a falta de água – necessitam de um compromisso prático global e por isso, necessariamente, do empenho dos agentes e lideres políticos e económicos mundiais.

Mas exige igualmente uma acção e pressão quotidianas de cada um – individualmente ou em grupo.

Desde a escolha dos produtos, à redução do desperdício, passando pela racionalização do consumo, tudo isso pode ter um impacto tão significativo na diminuição da pegada ecológica humana quanto eventuais politicas exercidas de cima.

Lado a lado devem seguir medidas que solucionem problemas que já enfrentamos e o reconsiderar das nossas práticas de consumo.

São muitos os produtos produzidos e adquiridos que vão para o lixo sem muitas vezes terem sequer exercido a acção para que foram criados. Exigimos à terra recursos para os produzir e depois esperamos o seu desaparecimento, dispensando os seus efeitos incómodos (lixeiras, poluição atmosférica e da água, ...)

Porque continuamos a insistir no aumento da produção (mesmo que "verde") em vez de reduzirmos o consumo? Não começará a real sustentabilidade neste último?

Não será a sustentabilidade mais rapidamente alcançada se actuarmos nas nossas práticas de consumo tanto quanto investimos em “produtos verdes”ou “energias limpas”?

Algumas propostas de práticas...

Adquirir apenas os produtos que realmente necessitamos

Consumir produtos de proximidade local – evita gastos inerentes ao transporte

Consumir cada produto até à última gota – cremes, detergentes, shampoo, comida, ...

Adquirir apenas a comida que consumimos

Evitar ter vários aparelhos que se sobrepõem ligados ao mesmo tempo – televisão, computador, aparelhagem

Optar por equipamentos eléctricos eficientes

Prolongar o tempo de utilização de roupas, equipamentos, móveis

Não deixar os equipamentos em stand by

Utilizar lâmpadas economizadoras

Retirar os carregadores das fichas depois de carregados os equipamentos

Desligar luzes e equipamentos nas divisões que não estão a ser utilizadas

Tomar duche em vez de banho de imersão

Utilizar redutores de caudal de água

Usar a carga máxima nas máquinas de lavar loiça e roupa

Aproveitar a água do duche enquanto se espera que fique quente

Utilizar a água de lavar os legumes para regar plantas

Regular o aquecimento para 20ºc e desligar em períodos de ausência e durante a noite

Adquirir os produtos com menos embalagens

...

Para os curiosos: http://sustentabilidade.usabilidade.org/

See Older Posts...